Origens do coletivo ‘Movimento dos Tamoios’ e da ‘Aldeia Maracanã’.

Em outubro de 2006, um grupo de indígenas de 17 etnias, indigenistas e apoiadores da causa indígena reuniu-se num seminário no auditório da UERJ a fim de discutir o melhor caminho para dar maior visibilidade a luta pelos direitos indígenas no Rio de Janeiro e decidiu pela criação de um movimento indígena unificado que aglutinasse indígenas de várias etnias e que resultou na fundação do Movimento Tamoio dos Povos Originários.
Foi de lá que esse grupo pioneiro de ativistas indígenas iniciou uma caminhada para ocupar o prédio do antigo Museu do Índio que, desde a mudança do museu para um casarão em Botafogo em 1977, estava há 30 anos abandonado pelo Governo. Ali passaram a desenvolver diversas atividades culturais indígenas para a população do Rio de Janeiro num movimento de resistência cultural que tornou-se mundialmente conhecido como Aldeia Maracanã.
Este prédio é histórico e emblemático para os índios do Brasil. Em 1910, o Marechal Cândido Rondon instalou nele o SPI – Serviço de Proteção aos Índios e foi nele que em 1953 o antropólogo Darcy Ribeiro inaugurou no prédio o primeiro Museu do Índio das Américas, num projeto inovador que foi premiado pela UNESCO.

1012899_867708909905874_3579179729003910017_n

10357462_870106409666124_6252532926441387596_n

63965_870103906333041_6259609144796699627_n

10806472_870104019666363_1398903828120556740_n

10305043_870104026333029_926808417339281490_n

10298952_870103996333032_4126502058117632290_n

10377250_870103912999707_6143304530600401369_n

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s